/widgets.js";var sz=d.getElementsByTagName(s)[0];sz.parentNode.insertBefore(z,sz)}(document,"script","zb-embed-code"));

Chegou a vez de levar à Rio Claro o projeto que já desenvolvemos em outras 3 cidades: Taubaté (SP); Registro (SP) e Rio Branco (AC) ao longo do ano passado!

O Projeto Moradia Urbana com Tecnologia Social (MUTS) foi concebido com o intuito de complementar e potencializar os efeitos do Trabalho Social nos empreendimentos do Minha Casa Minha Vida (MCMV), no âmbito do Programa Nacional de Habitação Urbana – PNHU.

O objetivo é a reaplicação de Tecnologias Sociais (TS), complementarmente ao Trabalho Social já previsto, como instrumento de promoção do desenvolvimento social em empreendimentos habitacionais financiados pelo Banco do Brasil.

A principal TS utilizada durante o projeto é o Autorecenseamento, uma metologia de pesquisa desenvolvida pela Rede Interação, onde os próprios moradores pesquisam sua realidade à partir de um formulário socioeconômico elaborado especificamente para este fim. Após recolher os dados de toda a comunidade, é possível se chegar a um panorama mais fiel de quais são as reais demandas e necessidades daquele grupo, e buscar soluções pertinentes àquele contexto.

Em Rio Claro, a Associação Veracidade foi selecionada para implementar o projeto junto aos moradores do empreendimento Viver Melhor 2, localizado na periferia sudoeste da cidade, contando com 1.168 apartamentos distribuídos em 6 residenciais.

Nossos trabalhos no bairro se iniciaram em março, com visitas ao local, conversas e reuniões com os moradores e poder público para diálogo e apresentação do projeto.

No último dia 27 de abril, como primeira ação mais ampla, realizamos a Primeira Assembleia geral com a presença de quase 150 pessoas, entre jovens, crianças e adultos, e que contou com uma intensa programação artística e cultural, para além da realização da reunião em si.

Primeira Assembleia no dia 27 de abril de 2019
Apresentação da “Trupe Topa Tu”, de São Carlos
Equipe da Associação Veracidade, Rede Interação, Banco do Brasil e parceiros(as)

Após a assembleia, nos primeiros dias de maio, realizamos 3 atividades de formação para capacitar cerca de 20 moradoras (es) a aplicar os questionários do autorecenseamento na comunidade, com o objetivo de passar por todos os apartamentos até o final de junho, quando então convocaremos uma nova assembleia para compartilhar os resultados e iniciar os próximos passos do projeto MUTS, com a construção do Plano de Ação Comunitário (PAC)

Capacitação das autorecenseadoras no salão do Condomínio Portugal

O projeto vem avançando muito, graças ao apoio que temos recebido de todos os nossos parceiros tais como o poder público municipal, Fundação Banco do Brasil, Rede Interação e síndicos do residencial Viver Melhor II. Além é claro da participação e interesse dos moradores e da atuação de toda nossa equipe da Associação Veracidade.

Caso tenha se interessado e queira saber mais ou participar de alguma forma, é só entrar em contato conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *